quinta-feira, 1 de abril de 2010

Sentimentos Inexplicáveis

     Eu sei... falhei na minha ultima postagem: disse que postaria dentro de alguns dias, e exatamente hoje termina o meu primeiro mês de aula, ou seja, não postei dentro de "alguns" dias, mas semanas.
Porém eu tenho uma explicação para isso: este mês foi [e ainda está sendo] muito complicado não só para mim, mas para as pessoas que estão ligadas à mim, tais como minha mãe, meu pai, irmã e cunhado.
     Ultimamente tenho andado "assustado" com as coisas que vêm acontecendo. Estou adorando ter aulas de harpa, pois é algo que eu sempre quis para mim e agora estou podendo realizar, mas não tenho mais condições [financeiras, principalmente] para conseguir manter meus estudos. Março foi um milagre de Deus na minha vida, pois estou desde abril de 2009 desempregado, ou seja, consegui concluir a faculdade de administração no ano passado, mantive as aulas de canto na escola Cultura Pop, tive dinheiro para pagar as passagens de ônibus para ir pra SP e fazer os últimos testes na Escola Municipal de Música e ainda consegui alguma ajuda para manter alimentação, transporte, etc em SP. Meus dedos estão MUITO doloridos porque consigo aproveitar cada minuto que eu tenho dentro da sala de aula, e não que isso seja algo ruim, pelo contrário, estou adorando isso e ainda tiro sarro da situação dizendo que preciso de "dedos novos".
     Realmente, estou com medo de tudo isso. Não consegui um emprego desde que saí do último. Casamentos e eventos, raramente. Minha mãe quase não conversa mais comigo. Não me lembro de um dia sequer ela perguntar como foi minha aula, o que eu fiz por lá. Eu sei que não tenho mais idade para ela ficar perguntando essas coisas, mas pelo menos mostra algum interesse da parte dela em saber como eu estou, o que está acontecendo, essas coisas... Eu sinto que ela não quer que eu continue com isso. Eu sei que preciso de um emprego, mas os empregos que surgem são em horários que não me deixam outra escolha a não ser desistir da harpa.

     Muita gente me diz para ir em frente, continuar, que tudo isso é só uma fase, que vai passar... poucos sabem o quanto é difícil e caro continuar com essa brincadeira.
     Muita gente me diz para parar de voar e pôr os pés no chão, viver a realidade, correr atrás apenas daquilo que está ao meu alcance... poucos sabem o que eu passei e quanto eu esperei para viver tudo isso.
     Minha opinião? Estou totalmente confuso sobre o que fazer. Não apenas sinto que não devo mas não quero parar, só que eu não sei se vou conseguir manter essa situação por muito tempo.

Hoje, sem querer, lí um poema de Telmo Deifeld chamado SONHAR É PRECISO, e vou deixá-lo encerrar a postagem de hoje.



Sonhar é preciso


Sonhar é sair pela janela da liberdade,
é vaguear pelos caminhos
proibidos ou não.
É, sem ter um rumo qualquer,
ter um alvo a perseguir:
a felicidade.
Sonhar é não limitar-se a limites
sejam eles quais forem,
impostos ou não.
É fazer do impossível o possível
quando e como quiser o coração.
Sonhar é viver o passado no futuro
e o futuro no presente.
É ter o se quer
e afastar o que não se deseja
É despertar dentro de si
aquele ser criança.
É almejar a vida...
Pra sonhar não é preciso
ter passado, nem presente,
nem cultura, nem riquezas...
Pra sonhar não precisa fazer parte
de uma classe social
de uma faixa etária
ou de qualquer coisa que separe
um ser humano do seu semelhante
É preciso apenas ter esperança
pois sem esperança ninguém vive
e sonhar é viver...
Sonhar não é direcionar os pensamentos
ao que pode ser real
Mas sim tornar real,
mesmo que apenas na mente,
o possível e o impossível,
o real e o abstrato
o tudo e o nada
Num tempo e num lugar
a serem definidos
ao belprazer de quem sonha...
Sonhar é dar a própria vida
a um sentimento de bem-estar
e, sem restrições,
entregar ao coração as rédeas da razão
É viver com quem se ama
sentindo-se amado.
Sonhar é sair...
É vaguear...
É não ter rumo.
É ter um alvo.
É não limitar-se.
É fazer...
É sentir...
É amar...
É ser amado...
É ter esperança...
É viver!
Sonhar é preciso!

Telmo
Sampa, 27/04/99

2 comentários:

Ana disse...

Benhêee... não sabia que você tinha um blog! Já te adicionei no meu para que eu consiga acompanhar sempre as suas postagens!

E vendo o meu blog e esta sua postagem me deparei com a seguinte frase:"SORTE É O ENCONTRO DA VONTADE COM AS OPORTUNIDADES"

Vontade é a palavra! Porque a oportunidade você tem... corra atrás do que quer e acredita, ai então tudo se resolverá... se o sonho é seu VOCÊ é que tem que correr atrás... =)

bjs e deixei outro post no niver da Jú...

Alessandra disse...

Eh querido nao eh facil querer realizar o sonho... Mas falar eh facil, dificil eh viver a realidade do dia-a-dia de um país que se quer dá apoio a educação regular, quanto mais a educação cultural, mas vamos aos fatos...
1- vc precisar de financeiro para poder manter o sonho, vc já tentou conversar lá na igreja, para te ajudarem, afinal tudo isso sendo concluido é lá que vc vai ser usado certo.
2- tenta pegar "qualquer coisa", para mater e sustentar seu sonho, nem que seja para fazer cachorro quente, não é humilhante é simplismente digno, vc correr atraz de poder sustentar seu sonho.
3 - Nao culpe sua mae, ela foi e é uma guerreira, e chegar onde ela chegou, com tantas circunstancias ao redor dizendo o contrario, muitas mulheres na situacao que ela passou, teriam desistido na metade do caminho, ela pode não estar falando com vc, mas tenha certeza que ela esta orando por vc, para que Deus lhe mostre o caminho a percorrer.
Grande beijo saudades, se precisar conversar estou sempre on-line.