quarta-feira, 23 de junho de 2010

E continuo caminhando... sempre!


Bom... esta postagem é para vocês que estão acompanhando minha caminhada aqui no blog.

Eu só tenho a agradacer primeiramente à Deus pelas oportunidades que ele tem colocado em minha vida e aos meus parentes e amigos pela força empenhada.

Nem sei direito por onde começar, já que tenho muitas coisas para dizer hoje aqui. Mas acho que devo começar pelas partes ruins.
Enquanto os seis primeiros meses do ano passavam, eu comecei a fazer aulas na EMM [como havia postado antes]. Sinceramente, fiquei com muito medo dessa "aventura", porque estava indo para uma cidade maior que a minha, onde eu não conhecia ninguém e muito menos os lugares... Literalmente estava com uma mão na frente e outra atrás: sem dinheiro, sem lugar pra ficar, sem instrumento pra estudar. Muitas vezes tinha que ir andando à pé da estação de metrô Sumaré (onde o ônibus fretado me deixava) para ir para a escola estudar algumas horas, às vezes minutos, e voltava à pé para poder pegar o ônibus novamente. A maior dificuldade era a distância, pois caminhando em ritmo acelerado eu andava aproximadamente três horas [ida e volta]. Quando abril ia chegando, as chuvas vieram pra fechar o verão. Mesmo em ruas alagadas, chuva forte, vento, algumas vezes eu tinha que andar pra poder estudar algumas horas. Tiveram alguns dias em que, para andar de metrô [porque minhas pernas estavam doendo muito de tanto andar] eu cheguei a ficar sem almoçar. Saía de casa às 5 da manhã apenas com o café da manhã no estômago e só voltada a comer alguma coisa novamente às 9 da noite [quando conseguia comer...]. Dor, frio e fome. Eu passei por isso durante seis meses. Hoje eu não consigo ver alguém na rua e não saber o que essas pessoas passam há muito mais tempo que eu.

Mesmo em meio à dificuldades, discussões e lágrimas, eu tinha em mente onde eu queria chegar: a minha primeira apresentação de harpa. Mesmo que ali significasse o fim de tudo isso, era a minha meta mais "palpável", e eu não queria desperdiçar o tempo e o sacrifício em vão. Foi quando, dia 18/06, eu consegui apresentar duas músicas na audição dos alunos de harpa da EMM! Eu não posso dizer que não fiquei nervoso: apesar de ser algo com o que eu já esteja meio acostumado, era o instrumento que eu queria tocar.

Eu pude perceber (me comparando aos alunos que começaram comigo) que meu desempenho não está lá tão mal. Não que eu seja "o cara" na harpa, mas eu acredito que ainda tenho mais pra explorar, e mesmo com dificuldades, eu decidi continuar os estudos.

Eu ainda agradeço à Deus por tudo o que eu passei. Eu não consigo mais pensar em estudar harpa somente para tocar em orquestras, eventos, etc... A primeira coisa que eu fiz foi consagrar minhas mãos. Essa atitude foi repentina, pois em um dos cultos de jovens da igreja do Nazareno Central de Campinas eu senti que devia oferecer algo em gratidão, mas não tinha dinheiro para ofertar, nem nada que pudesse dar em troca. Então percebi que poderia consagrar minhas mãos para que estas sejam instrumentos utilizados por Deus para que eu possa tocar vidas quando tocar harpa. Além disso, me comprometi que, logo que conseguir uma harpa pequena para estudar em casa, eu vou a vários lugares para ensinar música para que não tem acesso à ela: orfanatos, creches, asílos, a Febem em Campinas, etc... eu acho que tão logo eu começar a fazer isso, eu poderei comentar com as pessoas sobre as bençãos de Deus sobre a minha vida, e que aquilo que eu estarei passando para eles é resultado de muita fé e dedicação.

Eu acredito que logo eu estarei em condições [financeiras, principalmente] de sustentar esse meu sonho sozinho, sem precisar que outras pessoas financiem um sonho que é meu, e não dos outros...



Essa foto é do pessoal que se apresentou no dia da audição. Ainda faltam alguns alunos que nao foram tocar no dia, mas que também fizeram uma diferença grande na minha vida.

Breve colocarei mais postagens sobre melhorias na minha vida!

Hugs 2 all!!!

3 comentários:

Ana disse...

Cada pessoa tem um sonho... e os sonhos custam, meu caro! Custam lágrimas, suor, dinheiro, empenho e muita dedicação. Para cada um o sonho tem um significado e uma importância, por isso não podemos nunca sub-estimar o sonho de alguém! "Caminhar é preciso", já dizia um grande poeta e continuar é fundamental.
Não acho que tudo isso tenha sido fácil pra você, mas uma certeza eu tenho: você faria tudo novamente, não faria?
Por isso continue sempre... a recompensa virá, você se sentirá orgulhoso, e eu vou aplaudir você BENHÊEEEE...

beijossssssssss

Leka disse...

Oi Jairo, que legal ver seu depoimento, com todo esses desafios, mas pode ter certeza que isso lhe servira de testemunho a frente, para mostrar as pessoas que a perseveranca eh uma virtude, entre raios e trovoes, quando queremos mesmo as coisas enfrentamos de tudo... Agora imagina se fosse tudo de mao beijada pra vc, sera que teria o mesmo gosto de conquista e vitoria? Siga enfrente e valorize cada passo e o final nos jah sabemos... Um Grande Harpista, um grande sonho realizado.
Deus abencoe sempre

Joao Florentino disse...

Glorias 'a Deus que providenciou o talento e parabens pra voce que o desenvolve! E tem que ser assim... Carlos Gomes, saiu de Campinas 'as escondidas no lombo de um burrico em condicoes iguais 'as suas e o resto da historia a gente pode encontrar na historia dos grandes da musica classica de todos os tempos. Dou gracas 'a Deus duplamente, primeiro por voce ser quem e', meu filhote, segundo por nao ter tido a chance (ate tive mas estraguei tudo pelo caminho talvez por providencia dEle) de fazer o grande mal de te dar tudo de "mao beijada" como diz sua amiga no comentario, assim, voce tem a grande e preciosa chance de passar pelo processo de lapidacao por onde passam todos os belos diamantes antes de chegarem a serem considerados "preciosos".
Essas longas caminhadas, dificuldades de alimentacao e horarios, chuva, sol, calor, frio, e algumas outras desagradaveis experiencias fazem parte do processo e nao pode faltar nehuma delas, creia.
Pra mim voce ja' e' o "number one", nao precisa ser o "cara" pra eu saber o quanto vale e do quanto e' capaz, nao precisa ter chegado ao topo pra eu saber que pode... me orgulho de voce desde ja pelo que tem conquistado porque sei que isso e' apenas um "sample" daquilo que voce na verdade ja' conseguiu, ja esta escrito, ja' faz parte da sua historia futura.
Nao preciso de "motivos" para ir ate a presenca de Deus, mas tenho tido boas e grandes razoes para isso e voce e' uma delas... meu sangue, meu DNA, extensao da minha genealogia, meu orgulho...
Blessings!